• Karolina Vieira

Uso exagerado de cosméticos pode levar plástico à placenta

Para a médica Jordanna Leão, resultado de estudo inédito acende alerta sobre necessidade de mudança de comportamento de gestantes com relação ao uso de produtos de beleza na gravidez


No último século, a produção global de plástico chegou à marca de 320 milhões de toneladas por ano. Agora, um estudo inédito realizado por pesquisadores de diferentes instituições médicas e acadêmicas da Itália encontrou as primeiras evidências da presença de microplástico na placenta humana. Para a médica Jordanna Leão, que tem mais de 10 anos de experiência com acompanhamento fetal, o resultado é alarmante e reforça a importância de mudar a concepção que se tem do papel da gestante ao longo da gravidez.


De acordo com a pesquisa italiana, 12 fragmentos foram encontrados nas placentas de quatro das seis gestantes que forneceram material para o estudo. O microplástico é uma partícula com menos de cinco milímetros originada da degradação do plástico presente no ambiente.

Quer conhecer a #EstratégiaPlena?

Fale com a gente pelo Whataspp

  • Facebook Plena Estratégias Criativas
  • Instagram Plena Estratégias Criativas
  • Pinterest Plena Estratégias Criativas