• Karolina Vieira

Obesidade e câncer: inflamação aumenta chances de células virarem tumores

Excesso de peso é tão prejudicial para o surgimento de câncer quanto o tabaco, e pode ser fator de risco para mais de 13 tipos de tumores. Goiânia tem 19,6% de adultos obesos


A obesidade é um dos mais graves problemas de saúde que serão enfrentados nos próximos anos e, segundo estudo feito pelo Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (Inca), o gasto com casos de câncer relacionados à obesidade entre adultos foi de R$ 1,4 bilhão, 40% do gasto total de R$ 3,5 bilhões aplicados em 2018 no tratamento da doença na rede do Sistema Único de Saúde (SUS).


Goiânia tem 19,6% de adultos obesos e está abaixo da média nacional das capitais, que somam 20,3%. O risco já começa a se elevar em pessoas com sobrepeso que é quando o quando o Índice de Massa Corporal (IMC) está acima de 25 e estes risco aumentam progressivamente com o aumento do peso.


“O tecido adiposo é composto por células que além de armazenarem gorduras produzem substâncias inflamatórias e hormônios que em excesso levam a um estímulo exagerado ao crescimento de outras células. Isso gera um estado de inflamação crônica que associado a hormônios estimuladores em níveis aumentados, eleva as chances de células cancerígenas serem formadas causando o surgimento de um tumor. De acordo com alguns estudos, quando falamos de causas que favorecem o surgimento do câncer, a obesidade tem uma importância hoje semelhante ao tabaco”, explica a médica oncologista Danielle Laperche que, recentemente, lançou o Manual Informativo de Prevenção do Câncer que pode ser baixado gratuitamente clicando aqui ou através do link no perfil da médica no Instagram.


Para receber o release completo, clique aqui e fale com a gente pelo WhatsApp!

1 visualização0 comentário